1. Cobrar transparência e boa gestão dos contratos de transporte

O que queremos fazer?

Avaliar andamento dos contratos assinados pelas empresas de ônibus com a Prefeitura, para realização do transporte público na cidade. Com isso, queremos propor melhorias no sistema, fiscalizar problemas e melhorar as condições de trabalho dos motoristas.

Como planejamos fazer?

Vamos pedir o contrato da Prefeitura com as empresas de ônibus, a fim de entender o que foi acordado e o que falta ser implementado na rede de transporte municipal para que este serviço realmente contribua para a população de São Gonçalo. Além disso, vamos dar uma atenção especial à saúde física e mental dos motoristas dos ônibus da cidade.

Por que essa proposta é importante?

São Gonçalo possui problemas frequentes de mobilidade. Muitos pontos da cidade não são corretamente atendidos pelas linhas de ônibus municipais. O dinheiro da passagem é modificado seguindo parâmetros do Rio de Janeiro, sem uma avaliação e transparência sobre o nosso sistema municipal de transporte. Além disso, os motoristas de ônibus trabalham envolvidos em um estresse diário, sujeitos à insegurança. Desta forma, é importante a Câmara e a Prefeitura melhorarem o acesso às informações do sistema municipal de transportes, para que possíveis alterações possam ser feitas no sentido de melhorar o transporte público por ônibus na cidade. 

2. Movimentar a criação do Plano de Mobilidade Urbana de São Gonçalo

O que queremos fazer?

Fomentar a estruturação de um plano municipal de mobilidade, uma ferramenta essencial para pensar o futuro do nosso município, melhorando a mobilidade urbana e consequentemente a locomoção dos moradores pela cidade.

Como planejamos fazer?

Verificando o andamento da construção do planejamento, além da convocação da sociedade civil e do poder público para audiências públicas que discutam e permitam o avanço da estruturação do Plano Municipal de Mobilidade Urbana.

Por que essa proposta é necessária?

Uma cidade mais organizada e possível de transitar só pode ser construída a partir de um planejamento de longo prazo e de investimentos públicos responsáveis e bem administrados. Antes da construção da Linha 3 do Metrô ou de qualquer grande obra urbana, é importante sabermos como queremos estruturar nosso município, respeitando a dinâmica da cidade, das pessoas que aqui vivem, da cultura e da economia.

3. Estimular a construção de uma cidade apropriada para andar de bicicleta

O que queremos fazer?

Dialogar com o poder público no sentido de incentivar a estruturação da cidade para o transporte por bicicleta.

Como planejamos fazer?

O primeiro passo é aumentar o espaço no orçamento para a construção de ciclovias, ciclofaixas e espaços para estacionar as bicicletas. Atualmente, o valor é muito baixo, sendo apenas um tópico sem relevância no planejamento da cidade. Após isso, vamos buscar articular com a Prefeitura e a iniciativa privada a ampliação das ciclovias e a melhora para o transporte por bicicletas na cidade.

Por que essa proposta é importante?

Cidades de todo o mundo estão buscando no transporte por bicicleta uma alternativa para os congestionamentos, poluição e melhora da saúde da população. Não é incomum ver pessoas andando de bicicleta em São Gonçalo, mesmo sem a mínima estrutura para esse tipo de veículo. É possível perceber esse potencial e é necessário aproveitar os recursos do município e articulações com a iniciativa privada para a construção de ciclovias, de espaços de estacionamento e trazer o sistema colaborativo de bicicletas para a cidade.

4. Cobrar políticas públicas para a segurança no trânsito e redução de congestionamentos

O que queremos fazer?

Organizar o trânsito da cidade, com o auxílio da guarda municipal, e cobrar da Prefeitura informações sobre acidentes de trânsito para propor políticas de prevenção.

Como planejamos fazer?

Conversando com a guarda municipal e com a Prefeitura para entender os pontos com maior quantidade de acidentes de trânsito e de congestionamento. Com essas informações disponíveis, podemos propor medidas através da sinalização e presença de guardas municipais para prevenir acidentes e minimizar congestionamentos.

Por que essa proposta é necessária?

Quem anda pela cidade de São Gonçalo consegue apontar algumas esquinas e cruzamentos da morte em diferentes bairros da cidade. Certamente a imprudência faz parte da quantidade de pessoas que se acidentam, mas sabemos também que a cidade não fiscaliza de forma correta e nem sempre sinaliza o trânsito de forma organizada e, sendo assim, não realiza todo o possível para a prevenção de acidentes. Outros pontos conhecidos são os de congestionamento, com ruas que param em horas específicas do dia. Com o poder público mapeando esses locais e entendendo as causas dos problemas, é possível propor políticas públicas que deixem nosso trânsito mais fluido e seguro. 

5. Propor a implementação do estacionamento rotativo nas áreas centrais da cidade

O que queremos fazer?

Contribuir com a organização do transporte da cidade implementando estacionamentos rotativos, que irão minimizar os congestionamentos e facilitar o transporte de motoristas, ciclistas e pedestres. 

Como planejamos fazer isso?

Estudando exemplos já existentes em outros municípios e contribuindo com a Prefeitura a partir do que já vem sendo realizado em São Gonçalo. Com isso, planejamos propor uma Lei que regulamente o estacionamento rotativo nas áreas centrais do município.

Por que essa proposta é necessária?

O estacionamento rotativo é uma política aplicada em diversos municípios com o intuito de organizar o trânsito das regiões centrais. Com ele, os locais de estacionamento são marcados e existe uma limitação de tempo para o carro ficar estacionado, dependendo da via. Não é raro vermos carros estacionados de forma indevida em avenidas importantes da nossa cidade, aumentando a insegurança e os congestionamentos. 

6. Integrar os motoristas por aplicativo e entregadores delivery na dinâmica da cidade

O que queremos fazer?

Abrir um espaço de discussão para esses profissionais com a Câmara e a Prefeitura, a fim de organizar pontos da cidade para o estacionamento de veículos e integrar esses profissionais à economia do Município. 

Como planejamos fazer?

O primeiro passo é conversar com os motoristas e entregadores para entender quais são os problemas principais desses trabalhadores enquanto dirigem pela cidade. Após isso, vamos propor à Prefeitura formas de facilitar o estacionamento desses profissionais, evitando a disputa por espaço com ônibus e outros carros. Também queremos discutir a integração de outras empresas nesse processo, como oficinas para a manutenção dos veículos e locais com banheiros disponíveis, como postos de gasolina. 

Por que essa proposta é necessária?

Um desafio das cidades, nessa segunda década do século XXI, é se adaptarem na mesma velocidade que a evolução tecnológica e que as ferramentas de mobilidade urbana colaborativa surgem. Para contribuir com a segurança dos motoristas por aplicativos, pedestres, passageiros e demais motoristas, é importante organizar o trânsito e melhorar as condições de trabalho e uso desses serviços.