Os gonçalenses devem estar vendo um monte de gente comemorando a aprovação do FUNDEB. Essa aprovação é MUITO importante para o Brasil, mas você sabe o que é FUNDEB?

FUNDEB é o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação e é a principal ferramenta da união para o financiamento da educação brasileira. Foi criado em 2007 substituindo um fundo anterior chamado FUNDEF que era o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério. Apesar das siglas serem parecidas, o FUNDEB incluiu a educação infantil, o ensino médio e a educação de jovens e adultos para além do ensino fundamental que era a única etapa educacional que o FUNDEF financiava.

Esse ano era o último ano do FUNDEB, ou seja, municípios como São Gonçalo, já em 2021, teriam problemas para financiar a educação municipal. Sem o FUNDEB era quase certo que seríamos obrigados a fechar creches, escolas e teríamos dificuldades para pagar os professores e profissionais da educação de diversos setores.

Os professores, estruturas e escolas em São Gonçalo, que é um município pobre, dependem muito desse fundo. Sua aprovação/renovação é a garantia de que teremos, mesmo com todos os problemas do mundo, um sistema de educação funcionando.

Esse texto é para você que não tinha ideia do que é o FUNDEB. Ele é muito mais complexo que esse texto, mas nós da política precisamos tentar facilitar essas informações e espero que tenha ajudado.

Se você não sabia dessa informação, já pode comemorar pois a renovação do FUNDEB foi aprovada ontem na Câmara pelos Deputados Federais. Agora o texto será encaminhado para o Senado e já temos metade do caminho andado para que 2021 seja um ano de financiamento da educação ainda maior e permanente.

obs – apenas Deputados Federais ligados ao Presidente da República votaram contra o FUNDEB.

Estão abertas as inscrições para 350 vagas gratuitas no curso de Pré-Enem da Firjan SESI em São Gonçalo, que tem o objetivo de contribuir com a formação dos alunos com base nos objetivos do ENEM e de outros vestibulares, expressos em competências fundamentais para ampliação da visão crítica e social necessárias ao exercício pleno da cidadania.

As inscrições ficam abertas até 13 de março de 2020 ou até ser atingido o número limite de candidatos por vaga, conforme previsto em edital.  

Para participar, é preciso ter idade mínima de 15 anos, estar matriculado em turma de 2º ou 3º ano do Ensino Médio (Regular/EJA), em qualquer escola da rede pública de ensino OU já ter concluído o Ensino Médio.

Dias atrás o Governador Wilson Witzel anunciou o lançamento do Programa Segurança Presente em São Gonçalo. Esse é um programa fundamental para os centros urbanos das cidades. No meio do seu discurso de lançamento, ele fez a seguinte declaração em relação a Fazenda Colubandê;

São Gonçalo precisa de policiamento, precisa reforçar a estrutura dos policiais, o Estado precisa remunerar melhor os profissionais da segurança, mas nem toda questão no Estado do Rio de Janeiro e em São Gonçalo será resolvida com polícia.

O policial, por mais importante que seja numa sociedade, não pode substituir a função dos professores, artistas, médicos, assistentes sociais, engenheiros e vice-versa. Cada profissão tem seu valor e a Fazenda Colubandê é um desses lugares que precisa conciliar sua vocação (histórica, cultural e patrimonial) para não virar apenas um local que abrigue o Batalhão Florestal.

Breve histórico da Fazenda Colubandê e o contexto político.

Já publiquei um texto contando um pouco do contexto político que a Fazenda Colubandê está inserida, além disso “a Fazenda Colubandê é uma das fazendas coloniais mais importantes do Brasil. A sua história começou no século XVII quando foi comprada por Duarte Ramires de Leão e ali sua família viveu até o século de XVIII, tornando a propriedade em uma das maiores produtoras de cana-de-açúcar da região” (…) “também pertencente ao conjunto se encontra a Capela de Monserrate, que depois passou a se chamar Capela de Santana, erguida originalmente para o batizado do filho de Duarte Ramires de Leão, no ano de 1618.“.

Em 2012 a Fazenda Colubandê foi abandonada pelo Governo do Estado quando retirou o Batalhão Florestal de lá. Em 2013 Pezão anuncia a construção de duas escolas, uma de ensino técnico e outra de segundo grau, e uma biblioteca no espaço. Em 2013 é criado o movimento “Fazenda Colubandê – Quem Ama Cuida“. Em 2017 André Lazaroni assume a Secretaria Estadual de Cultura e anuncia a reabertura da Fazenda através do POC (Programa de Ocupação Cultural). Em 2020 o Governador Wilson Witzel anuncia devolver o Batalhão Florestal para a Fazenda.

Witzel, não caminhe na mesma estrada que Pezão e Cabral.

O Batalhão Florestal é imprescindível para o desenvolvimento ambiental de São Gonçalo e não tenho dúvidas disso. Já existe uma unidade destacada (do 7º Batalhão) atrás da fazenda que poderia ser ampliada enquanto o casarão da Fazenda serviria como uma espécie de Biblioteca Parque, Campo de São Bento e Parque Lage para nós. Os índices de violência em São Gonçalo são absurdos, a polícia é fundamental para combater o crime do agora, mas a educação e a cultura fazem parte da prevenção do amanhã.

A fazenda não tem vocação policial e você sabe disso Witzel, não use o momento violento do Estado para se capitalizar politicamente.

Sei da importância de um pré-vestibular para a formação de um aluno para que ele possa entrar na Universidade. Pensando nisso, listei 7 oportunidades para você se inscrever e passar no vestibular em 2020.

Nós por Nós – Jardim Catarina

O Projeto Nós por Nós trabalha com base comunitária focando em educação, cultura e redução de desigualdades sociais e raciais. Para melhorar a educação e aumentar as oportunidades do Jardim Catarina, o projeto abriu um pré-vestibular que já levou diversos jovens para as universidades públicas do Estado do Rio de Janeiro. Você pode ter mais informações acessando www.facebook.com/npnjc .

Sou São Gonçalo – Lagoinha

Se trata de um projeto social que atende pessoas de São Gonçalo através de auxílio assistencial e capacitação profissional. Eles possuem um pré-vestibular comunitário 100% gratuito. Você pode ter mais informações acessando www.facebook.com/sougoncalo ou mandando mensagem para 998400198 ou 974697919.

Futurama – Brasilândia

Curso de Pré-Vestibular com professores licenciados na UERJ/FFP. O foco para vestibulares está começando esse ano, mas a equipe é bastante qualificada. Você pode ter mais informações acessando www.facebook.com/prevestibularfuturama ou mandando mensagem para 991586559.

Start – Alcântara

O Start é um pré-vestibular com turmas reduzidas e que utiliza métodos educacionais modernos e já estão no mercado com altas taxas de aprovação nas mais diferentes carreiras. Apesar de não ser gratuito ou ter um preço muito baixo, eles estão com o “Bolsão Start 2020” em andamento que poderá te proporcionar uma bolsa de até 100%. Para mais informações sobre o bolsão, acesse www.ccstart.com.br .

Saber para Mudar – UERJ/FFP

O Pré-Vestibular da UERJ/FFP é um dos projetos mais importantes da universidade. São 50 vagas para o turno da tarde e 50 vagas para o turno da noite. O pré-vestibular é gratuito e para participar você passará por um processo seletivo. Os resultados do Saber para Mudar são impressionantes. Você pode ter mais informações acessando www.ffp.uerj.br ou acessando o edital.

Rede Emancipa São Gonçalo

Pré-Vestibular popular que além do desenvolvimento educacional, trabalha com o desenvolvimento cidadão do aluno em busca da redução de desigualdades. Você pode ter mais informações acessando http://www.facebook.com/redeemancipasg .


Rede Educativa – UFF – É de Niterói, mas a maioria dos alunos são Gonçalenses.

Rede educacional organizada por alunos da UFF focados em garantir oportunidades em universidades públicas para pessoas de origem popular. O pré-vestibular é gratuito e para se inscrever basta enviar um e-mail para uffeduca@gmail.com.

Coletivo Direito Popular – UFF Ingá – É de Niterói, mas grande parte dos alunos são Gonçalenses.

O Pré-Vestibular Dr. Luiz Gama é organizado pelos estudantes de Direito da UFF de Niterói. A oportunidade é gratuita e os profissionais envolvidos são voluntários. O processo seletivo dos alunos é a partir de um método de interesse e participação que dará pontos para a seleção. Você pode ter mais informações acessando www.facebook.com/coletivodireitopopular e para se inscrever, acesse aqui.

Fui, vi e gostei. A Feira Nordestina é meu novo xodó e entra no mesmo lugar da paixão que tenho pela Praia das Pedrinhas. A feira reinaugurou um espaço que servia ao submundo do tráfico e dos assaltos. Nessa publicação vou listar minha avaliação sobre esse aparelho público.

Serviço

O Centro de Tradições Nordestinas funcionará às sextas, sábados e domingos. A música começa a partir das 18h.

  • Sexta – 12h a 1h da manhã
  • Sábado – 12h a 1h da manhã
  • Domingo – 10h às 22h da noite

O espaço de lazer, com a pista de patinação, playground, quadra e academia, ficará aberta diariamente.

Acessibilidade

A Feira Nordestina fica na R. José Augusto Pereira dos Santos, ao lado do Colégio Municipal Ernani Faria, em Neves.

  • Ônibus – Descer na Praça de Neves em frente a Delegacia e andar até o Centro. Se vier pela BR, basta descer no ponto do Carrefour e andar na rua paralela a Br no lado do Posto Shell.
  • Uber, 99 e Táxi – Basta escrever Feira Nordestina de São Gonçalo ou Colégio Municipal Ernani Faria que você chegará com facilidade.
  • Carro ou Moto – Entrar na rua ao lado da Delegacia de Neves se vier por dentro ou na Rua paralela para quem sai do Carrefour se vier pela Br. O centro de tradições tem estacionamento e a taxa ainda não está tabelada, mas provavelmente será entre R$2 e R$5.

Comidas, bebidas e Preços

Os preços ainda não estão exatamente estabelecidos, mas são bastante acessíveis e de maneira geral é mais barato que a Feira de São Cristóvão. O cardápio está bastante diverso. Encontrei Baião de Dois, Pastel com Caldo de Cana, Churrasquinho, Acarajé, Moqueca, Maria Isabel e Sarapatel. O refrigerante, cerveja e água acabou em algumas barracas, mas consegui bebidas bem geladas mesmo no final do dia.

Espaço

O corredor das barracas que dá acesso ao palco e o espaço que a galera vai dançar é amplo, mas não deu conta do volume de gente durante a inauguração. Não acredito que todo dia será como na inauguração, então de maneira geral é um espaço que comportará a média de público que tende a diminuir ao longo das semanas ate estabilizar.

A quadra poliesportiva é maravilhosa. A pista para patins é ampla e funcional, o parque é um pouco menor que a proporção dos outros espaços e a academia atende uma demanda importante. O estacionamento comporta um volume significativo de carros e o único ajuste necessário é o caminho de dentro do portão até o estacionamento que ainda não está asfaltado.

Minha avaliação

Estamos presenciando um dos aparelhos culturais mais importantes que a cidade já recebeu. Assim como foi o complexo esportivo no entorno da Fazenda Colubandê e assim como foi o Piscinão de São Gonçalo, o Centro de Tradições Nordestinas é um marco importante no desenvolvimento da identidade local.

Faço questão de evitar destacar qualquer problema que eu possa encontrar pois sei da realidade econômica do município e sei que esse aparelho é um respiro no meio de tantos desastres (em todas as áreas) que nossa cidade viu nos últimos anos. É preciso uma preocupação com a manutenção e com ajustes finos, mas de maneira geral está tudo muito lindo.

A música Xote dos Milagres do Falamansa é a história de um filho contando para uma mãe cristã que ele quer ser cantor de forró. Ele começa a música dizendo que “O sangue que corre em mim sai da tua veia. Veja só, você é a única que não me dá valor” e assim é a relação da Feira Nordestina em relação a alguns gonçalenses.

Entendo as reclamações em relação ao “prioritário”. Muita gente dizendo que tinha que construir hospital, escola e asfaltar rua antes de qualquer movimento de construir uma Feira Nordestina. Me pergunto “então por que será que este valor é o que eu ainda quero ter” de poder dançar como algo fundamental na minha vida tanto quanto ter saúde, educação e asfalto?

São Gonçalo é uma cidade com muitos nordestinos que vieram para cá em busca de trabalho no Estado do Rio de Janeiro e se instalaram em cidades próximas da capital. O forró diário, dançado na luta, suor e sobrevivência são linhas fundamentais da nossa origem.

Cultura é indispensável numa sociedade. Nossa língua, nossos valores e nossa conexão é feita por conta dos elementos culturais que nos identificam. Acredito sim que o Governo Nanci tem que melhorar muito, tem que ter muitos ajustes para poder se conectar melhor com a população da cidade, “porém não é pecado se eu falar de amor” e eu quero poder falar de de cultura como algo prioritário também.

Vou dançar muito nessa Feira Nordestina, vou chamar as consagradas para comer várias paradas e vou defender a manutenção e mais investimentos naquele complexo esportivo, cultural e que pode ser o início de uma nova concepção de espaços públicos na cidade.

Participe do processo seletivo gratuito para o Ensino Médio da Firjan SESI com Curso Técnico da Firjan SENAI da unidade São Gonçalo. Confira o edital, veja os critérios de participação e garanta um futuro transformador para o seu filho:

1 – Possuir renda familiar mensal per capita bruta de no máximo 1,5 salários mínimos federal, situação a ser atestada mediante autodeclaração, em cumprimento ao Regulamento do SESI e ao Regimento do SENAI.

2 – Ter concluído o ensino fundamental e apresentar, após a inscrição, no momento da validação e no ato da matrícula, os documentos elencados solicitados pela instituição para efeito do cumprimento de exigências do processo seletivo ou legais.

O CIUG é a sigla para Centro Interescolar Ulysses Guimarães. Se trata de uma instituição pública e gratuita de ensino que trabalha com cursos importantes para o desenvolvimento educacional de uma pessoa. Ele fica localizado na Rua Doutor Gradim, S/N, no Porto da Madama.

A Prefeitura de São Gonçalo tem poucos aparelhos de referência na área da educação e certamente o CIUG é um dos principais. Tem problemas, necessita de aperfeiçoamento, mas é importante. Vou deixar aqui os cursos que estão com inscrições abertas e depois faço uma consideração.

Inscrições abertas para cursos de Inglês, Espanhol, Francês e Redação.

A inscrição desses cursos para o 1º Semestre deste ano serão feitas das 10h do dia 21/01 até as 23h30 do dia 22/01. Todas as inscrições serão feitas através do Site da Prefeitura de São Gonçalo. As vagas possuem prioridades e a prioridade são estudantes da Rede Municipal, depois para funcionários da Rede Municipal e por último a comunidade gonçalense. Para mais informações, clique aqui.

“Para se inscrever é preciso ter idade mínima de 13 anos e estar, pelo menos, cursando o 7º ano do Ensino Fundamental. Os adolescentes de 13 a 17 anos terão prioridade na ocupação das vagas dos turnos da manhã e tarde. Para se inscrever no curso de Redação para concurso é necessário ter no mínimo 9º ano do Ensino Fundamental. A relação dos candidatos selecionados estará disponível no dia 27/01/2020 na internet pelo site: http://www.pmsg.rj.gov.br e exposto no mural do Ciug a partir das 13h do mesmo dia.”

Considerações sobre o CIUG

O tempo para inscrições é ruim, o número de vagas é pequeno comparado a demanda de nossa cidade, mas o CIUG é uma instituição que precisa ser preservada, aperfeiçoada e que precisa de ampliação para outras regiões da cidade. A maioria dos aparelhos públicos de excelência em São Gonçalo estão do 1º Distrito (São Gonçalo) e 4º Distrito (Neves). Descentralizar é necessário.

Você sabia que São Gonçalo tem três universidades públicas? A UERJ/FFP é a Faculdade de Formação de Professores, o IFRJ (Campus São Gonçalo) é o Instituto Federal do Rio de Janeiro (técnico e superior) e o Consórcio CEDERJ é focado em Ensino a Distância. Muito embora os três atuem em São Gonçalo, sempre que vou em alguma escola de Ensino Médio percebo que pouca gente sabe disso e talvez essas unidades sejam um passaporte para o futuro da educação gonçalense.

Posso estar falando besteira, mas tenho a impressão de que muito do desenvolvimento de cidade de Niterói passa pela UFF, do Rio de Janeiro passa pela UERJ e UFRJ e o do futuro de Maricá vai acontecer por conta do passaporte universitário, ou seja, a maioria das cidades que investiram em pesquisa através do relacionamento com a universidade puderam encontrar soluções para seus problemas.

O Corredor Educacional e a UERJ/FFP

Um dos casos que destaco é a Faculdade de Formação de Professores. Existe uma teoria sobre um projeto de corredor educacional construído por Darcy Ribeiro que não se desenvolveu que seria a combinação da FFP, Walter Orlandine, APAE, CIEP e Tarcísio Bueno. Fiz um mapa para você observar com mais clareza:

Como pode perceber, em 500 metros de rua você tem 5 unidades educacionais e de formação, sendo o CIEP além de escola, a sede da Diretoria da Metropolitana II. A UERJ, o Walter e o CIEP já tem alguma vida própria por conta de orçamento vinculado e vida institucional ativa. Já a APAE sofre com falta de recursos e o Tarcísio Bueno está fechado desde 2015 (e seu funcionamento foi transferido para o próprio CIEP).

Fico pensando sobre a integração dessas unidades (respeitando suas autonomias). Da construção política de uma escola aplicação da UERJ, de processos institucionais de cooperação técnica entre unidades para pesquisa, estágio e projetos de desenvolvimento local.

Um polo educacional que poderia experienciar (institucionalmente) metodologias que fossem ser acolhidas pela rede municipal e estadual. Muitos profissionais dessas unidades já fazem isso informalmente, mas a Prefeitura e o Governo do Estado podem incentivar de fato (com dinheiro e apoio técnico).

Sobre o IFRJ e CEDERJ.

As duas unidades estão fazendo um excelente trabalho. O IFRJ tem criado uma agenda de eventos importantes para o entendimento político da cidade através de alguns grupos de pesquisa atendendo o ensino técnico e superior e estão dedicados na aproximação do Instituto com a cidade. Já o CEDERJ trouxe uma variedade de graduações importantes e que ainda e muito pouco divulgado e explorado dentro do nosso território. Fato é que tanto esses dois como a FFP podem e são o passaporte para nosso futuro.

Fonte – Jornal o São Gonçalo
Por Cyntia Fonseca

Há anos vítima da apatia cultural – com direito a fechamento da única biblioteca pública e a falta de incentivos a projetos literários – a cidade de São Gonçalo vai receber, em outubro, o 1º Festival Literário, a Flisgo.

O evento acontece de 11 a 14 de outubro, no Partage São Gonçalo, no centro. Ainda em fase de divulgação, os organizadores convidam editoras, escritores, professores, jornalistas, artistas e mobilizadores sociais em geral para fazer parte da agenda principal do evento.

Entre as presenças já confirmadas estão o ator e produtor Deo Garcez, a escritora Anielle Franco, irmã da vereadora Marielle Franco, com o lançamento do livro ‘Cartas para Marielle’; o escritor e produtor cultural Jordão Pablo de Pão; além dos curadores: o assessor cultural e colunista João Luiz, a escritora e conferencista Lia Vieira, a pedagoga e agente literária Priscilla Mina, e o escritor e editor Celso Possas Junior, que também é organizador da Feira Literária de Niterói, a Flinit.

Quem quiser participar, pode entrar em contato pelo e-mail flisgo2019@gmail.com e/ou pelo WhatsApp 9 9283-9424 (Alberto Rodrigues). As vagas são limitadas.

Segundo os organizadores, Alberto Rodrigues,Paula Dias e Daniele Gonçalves, o objetivo é proporcionar aos autores regionais espaço para exposição de suas obras, incentivar o hábito da leitura na cidade e promover maior integração leitor-autor, leitor-livros, e leitor e cultura.

“Vamos ter uma parceria direta com a coordenação da Flinit, que teve início em 2018 e hoje está empenhada na organização da Flisgo, na pessoa do escritor Celso Possas Junior. A ideia do Primeiro Festival Literário de São Gonçalo é entrar no mapa cultural do estado, assim como outras feiras e festivais que já acontecem, como a Flip, Flim, entre outras de municípios até menores que o nosso”, explica Alberto.

Além da exposição e lançamentos de livros, o evento contará com oficinas criativas, rodas de conversa e intervenções artísticas, com música, dança e teatro. 

Ainda de acordo com Alberto Rodrigues, o evento só está sendo possível graças a uma consciência coletiva de cidadania voltada para a cultura em São Gonçalo. “É um manifesto público, um ato de cidadania, que ainda precisa de muito apoio”, acrescenta.

Para o assessor cultural João Luiz de Souza, o evento será mais um passo na formação do prazer pela leitura entre os gonçalenses, atualmente tão desacreditados e desmotivados culturalmente.

“Foi uma enorme satisfação ter sido convidado para compor a comissão de curadoria do Primeiro Festival Literário de São Gonçalo. Creio que faremos história e espero que possamos contribuir para a implementação de ações e intervenções que colaborem na formação do prazer da leitura no cotidiano de toda comunidade gonçalense, e até mesmo de cidades vizinhas”, comentou.

“Resolvemos entrar com o apoio para a Flisgo por dois motivos. Primeiro que o Alberto é um guerreiro da atividade literária na cidade, ajuda muito autores de São Gonçalo, então todos que o conhecem e são convidados por ele se sentem impelidos à colaborar. A segunda razão é a mesma pela qual fui motivado a criar a Flinit em Niterói. Queríamos uma feira que acontecesse todo ano, como ocorre em outras cidades, como Poço de Caldas, Parati…Então, São Gonçalo também tem que ter. O que pode ser melhor para autores independentes e editoras pequenas e médias, se tivermos feiras literárias anuais nas duas cidades?”, completa o também curador Celso Possas Junior.

A entrada no festival será gratuita. O Partage São Gonçalo fica na Avenida Presidente Kennedy, 425, Centro de São Gonçalo.