Em 2007 o Município de São Gonçalo criou o Polo Automotivo do Coelho. Esse polo, aprovado por lei na câmara, representa “o polígono formado pelos seguintes trechos de ruas: final da Rua Jovelino de Oliveira Viana com a Rua Juvenal Figueiredo até o nº 500“.

Estamos falando de um polo que vai completar 13 anos em 2020 e apesar de toda e qualquer crítica que eu faça, é preciso respeitar a continuidade desse pequeno centro que foi criado no Governo da Panisset, passou pelo governo de Neilton Mulin e continua no Governo Nanci como um espaço importante para a cadeia produtiva do mercado automotivo.

Quais as metas estabelecidas em 2007 e como anda cada item?

Na época que foi criado, 7 itens seriam cuidados pela Prefeitura Municipal. Óbvio que cada tópico tem responsabilidades que fogem da alçada do Prefeito e vou refletir cada tópico a partir das minhas conversas com empreendedores e observação.

  1. o livre trânsito de veículos e transeuntes – Pouco ou nada avançou desde aquele período. O aumento da frota de carros desde 2007, falta de ampliação significativa no número de guardas municipais e poucas mudança nas vias inviabilizou são tópicos desse debate.
    .
  2. a segurança local – Não consegui comparar os números específicos no bairro, mas os gerais (da cidade) apresentam uma piora desde 2007 com variações em alguns períodos. A falta de segurança tem mais relação com o Estado e menos com o Município. Além disso, esse espaço fica entre favelas que estão em conflito.
    .
  3. a harmonia estética – A Prefeitura surfava num momento econômico muito bom quando o polo foi criado. Isso refletia na construção das praças, canteiros e organização da iluminação. Neilton deixou a desejar em relação ao Lixo e Nanci resolveu essa questão logo depois.
    .
  4. as sinalizações indicativas semafórica e horizontal – Assim como a estética, o momento econômico da Panisset era muito bom e fortalecia esse tipo de item e assim como a estética, a sinalização seguiu a mesma sequência de não ser tão eficiente.
    .
  5. o disciplinamento do comércio ambulante – Não consigo emitir opinião histórica.
    .
  6. as condições ambientais – São Gonçalo não tem política ambiental eficiente desde sempre. Muitas vezes os Secretários são ruins, mas muitas vezes os Secretários são bons (como o Ricardo Harduim) e não são empoderados suficientemente para dar conta do seu trabalho.
    .
  7. a adequada aplicação das demais posturas municipais – Apesar de episódios nos centros de Alcântara e São Gonçalo que eu absolutamente não concordo, a aplicação do código de posturas no Polo Automotivo do Coelho melhorou bastante.

Acredito demais que a construção de polos econômicos, gastronômicos e culturais vão ajudar na referência de projeto de cidade para São Gonçalo. Definir esses espaços faz com que nossa organização fundiária se organize para dar conta dessas pequenas iniciativas. O Polo Automotivo do Coelho precisa melhorar muito. É preciso reduzir impostos das empresas naquele espaço, é preciso melhorar o acesso e comunicação do Polo e criar uma cadeia produtiva ainda mais eficiente liderada pelo poder privado, mas conduzida pelo poder público.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: