O Bairro Guaxindiba tem esse nome por conta do Rio Guaxindiba que é o principal rio de São Gonçalo e o Bairro Marambaia significa “Cerca de Guerra” em tupi-guarani. Ambos são bairros que ficam distantes da nossa observação enquanto cidade, mas são fundamentais e estratégicos para o futuro Gonçalense.

Quando olhamos o atual contexto desses bairros, percebemos um esquecimento enorme dos serviços públicos. A distância do centro de São Gonçalo faz com que o atendimento público também esteja distante do ideal ou básico. Apesar do grande número de problemas nos serviços, vou discutir uma questão importante que é a vocação industrial dessa região.

2006 – Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro – COMPERJ

Em 2006 o Presidente Lula visitou Itaboraí para lançar a pedra fundamental do COMPERJ. Naquela data o projeto era o maior empreendimento da Petrobras. A expectativa de empregos gerados direta e indiretamente eram mais de 180 mil. Era uma espécie de oportunidade de ouro para as cidades de Itaboraí, São Gonçalo e Tanguá se reorganizarem financeiramente.

Com o início das obras do COMPERJ, o Município de São Gonçalo iniciou a construção de um Polo Industrial que poderia atender a demanda do COMPERJ com um parque industrial que desse conta de produtos, peças e itens necessários para alimentar a cadeia produtiva do complexo petroquímico. Surge então o Polo Industrial de Guaxindiba no bairro que tinha espaço, acessibilidade e proximidade com o COMPERJ.

Oportunidade gerada e a futura frustração.

Com as obras iniciadas pela Petrobras, com a Prefeitura de São Gonçalo conveniada com o Governo do Estado e Federal desenvolvendo o Polo Industrial de Guaxindiba, os bairros de Guaxindiba, Marambaia e da região passaram a se organizar para atender as demandas daquela oportunidade.

A construção civil focada nos alugueis e casas, os empreendedores locais focando em restaurantes e mercados, os cursos preparatórios visando os cursos da cadeia produtiva do petróleo e tudo isso por conta do COMPERJ que naquela época gerou uma expectativa econômica nunca antes vista na região. Tudo acabou com os últimos episódios que fizeram o COMPERJ virar algo totalmente descartável deixando todos os municípios do entorno frustrados.

Vocação Industrial dos Bairros

Guaxindiba e Marambaia tem três coisas importantíssimas para o desenvolvimento industrial; Espaço, acessibilidade e mão de obra. Na última pesquisa Guaxindiba tinha apenas 4 mil moradores com um espaço enorme para ser explorado, Marambaia tinha 20 mil moradores o que significaria um grande volume de mão de obra (trabalho) e os dois bairros juntos teriam acesso para as rodovias estaduais e federais.

O sonho ainda não acabou. O COMPERJ ainda existe e talvez um dia volte a ser potente para dar conta do desenvolvimento regional, mas não vejo nosso planejamento para isso. Estamos cuidando dos acessos desses bairros? Estamos cuidando das questões fundiárias? Estamos conversando com os Ministérios do Governo Federal e com as Secretarias Estaduais sobre um plano de médio e longo prazo pra lá?

Enquanto isso a violência governa.

1 comentário

  1. Querido Romário, tu sabes como te admiro. Mas a indústria do petróleo é uma página da história que precisa ser virada com urgência. Você mesmo, que está sempre participando do mutirão de limpeza da Praia das Pedrinhas, vê quanto plástico polui a natureza (o COMPERJ não era para produzir plástico para a indústria?). Se há espaço vazio em São Gonçalo para instalar indústrias, que sejam indústrias de reciclagem. A Adidas mesmo está lançado produtos como tênis e camisas feitas de plástico reciclado. Esse é o caminho.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: