O dia que fui visitar a nossa futura falta d’água

Em junho de 2019 fui até Guapimirim visitar o Rio Macacu que é responsável por abastecer São Gonçalo e outros municípios com água. A visita foi para entender como funciona o abastecimento em nossa região. Quando temos uma dúvida sobre algo do poder público, o melhor caminho é estudar. Por isso a visita técnica.

Como funciona o Abastecimento da nossa cidade;

A captação de água é feita através do vertedouro instalado no Rio Macacu. Esse vertedouro leva a água através do canal de Imunana até a Estação Imunana de Água Bruta (CEDAE) que tem uma elevatória de água. Essa água bruta sai de Imunana e vai até a “Estação de Tratamento de Água – ETA Laranjal” na divisa dos bairros Laranjal e Catarina para ser tratada, encaminhada para o Reservatório e depois ser distribuída para as casas.

E qual o panorama desse sistema de abastecimento?

Tanto o vertedor de água quanto a Estação Imunana estão bem largadas. Não tem segurança, não tem manutenção, tem mato alto, tem vazamento de água grande muito perto do vertedor e se o vertedor ou a Estação tiverem algum problema, nós simplesmente ficamos sem água. Para vocês terem noção, sem nenhuma pessoa da CEDAE eu consegui chegar bem perto das instalações e só não entrei para não desrespeitar a segurança do local.

As Prefeituras da região, os vereadores e principalmente os ausentes Deputados da nossa região e o ausente Governador (tendo em vista que a CEDAE é Estadual) precisam se conectar rapidamente com esse tema. O vertedouro está com muitas plantas atrapalhando a saída da água, não existem profissionais nas entradas das instalações e dá para ver que se trata de um órgão público sem manutenção.

Sobre a CEDAE e esse episódio.

Não sou a favor da privatização da CEDAE. O problema da CEDAE não é ela ser pública, mas sim ser administrada sem que os recursos gerados sejam reinvestidos na organização da empresa. Acredito que fazer concessões públicas (contrato entre a administração pública e uma empresa privada) para a cobrança das contas, manutenção e partes que não são estratégias pode ser um caminho, mas a CEDAE, por se tratar de abastecimento de água, tem que ser pública.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.