Quando vamos valorizar a FFP, o IFRJ e o CEDERJ?

Você sabia que São Gonçalo tem três universidades públicas? A UERJ/FFP é a Faculdade de Formação de Professores, o IFRJ (Campus São Gonçalo) é o Instituto Federal do Rio de Janeiro (técnico e superior) e o Consórcio CEDERJ é focado em Ensino a Distância. Muito embora os três atuem em São Gonçalo, sempre que vou em alguma escola de Ensino Médio percebo que pouca gente sabe disso e talvez essas unidades sejam um passaporte para o futuro da educação gonçalense.

Posso estar falando besteira, mas tenho a impressão de que muito do desenvolvimento de cidade de Niterói passa pela UFF, do Rio de Janeiro passa pela UERJ e UFRJ e o do futuro de Maricá vai acontecer por conta do passaporte universitário, ou seja, a maioria das cidades que investiram em pesquisa através do relacionamento com a universidade puderam encontrar soluções para seus problemas.

O Corredor Educacional e a UERJ/FFP

Um dos casos que destaco é a Faculdade de Formação de Professores. Existe uma teoria sobre um projeto de corredor educacional construído por Darcy Ribeiro que não se desenvolveu que seria a combinação da FFP, Walter Orlandine, APAE, CIEP e Tarcísio Bueno. Fiz um mapa para você observar com mais clareza:

Como pode perceber, em 500 metros de rua você tem 5 unidades educacionais e de formação, sendo o CIEP além de escola, a sede da Diretoria da Metropolitana II. A UERJ, o Walter e o CIEP já tem alguma vida própria por conta de orçamento vinculado e vida institucional ativa. Já a APAE sofre com falta de recursos e o Tarcísio Bueno está fechado desde 2015 (e seu funcionamento foi transferido para o próprio CIEP).

Fico pensando sobre a integração dessas unidades (respeitando suas autonomias). Da construção política de uma escola aplicação da UERJ, de processos institucionais de cooperação técnica entre unidades para pesquisa, estágio e projetos de desenvolvimento local.

Um polo educacional que poderia experienciar (institucionalmente) metodologias que fossem ser acolhidas pela rede municipal e estadual. Muitos profissionais dessas unidades já fazem isso informalmente, mas a Prefeitura e o Governo do Estado podem incentivar de fato (com dinheiro e apoio técnico).

Sobre o IFRJ e CEDERJ.

As duas unidades estão fazendo um excelente trabalho. O IFRJ tem criado uma agenda de eventos importantes para o entendimento político da cidade através de alguns grupos de pesquisa atendendo o ensino técnico e superior e estão dedicados na aproximação do Instituto com a cidade. Já o CEDERJ trouxe uma variedade de graduações importantes e que ainda e muito pouco divulgado e explorado dentro do nosso território. Fato é que tanto esses dois como a FFP podem e são o passaporte para nosso futuro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.