Quando é para falar de artistas, São Gonçalo sai na frente. A cidade que é berço de grandes nomes nas diversas formas de artes ganha mais um presente para os amantes da literatura.

O escritor Erick Bernardes, de 42 anos, lança seu segundo livro dia 27 de setembro às 18h no Shopping Partage. Seguindo a característica do autor, “Cambada – crônicas de papa-goiabas” conta história de São Gonçalo com o objetivo de levar informação e cultura para o leitor. 

Com cerca de 40 crônicas reunidas na obra, Erick garante que as escritas trazem conhecimento e curiosidades de uma forma agradável e divertida sobre a cidade. 

“Cada crônica é um bairro ou um sub-bairro de São Gonçalo. Quando comecei a escrever para o jornal percebi logo que daria um livro. Falo sobre histórias e causas desses lugares. As histórias são orais, contadas pelos próprios moradores, já que, as maiorias não estão registradas. Converso com as pessoas e ouço o que elas têm a dizer, às vezes é meio duvidoso porque um bairro tem duas ou três versões, mas eu gosto de colocar isso dentro do texto pra confrontar uma com a outra ou até pro leitor decidir qual é a versão que ele prefere”, contou.

Ressignificando estereótipos

Ao ser questionado sobre o símbolo do livro, um caranquejo, Erick explicou que já pensava em trabalhar com algo sobre os mangues da cidade. Inclusive, uma das primeiras crônicas da obra é sobre a Ilha de Itaoca, no Salgueiro. No entanto, uma brincadeira de alguns colegas o fizeram reforçar essa vontade e ressignificar o que tinha escutado. 

O escritor contou que ao entrar numa sala com diversos amigos artistas, um o reconheceu e disse que ele era de São Gonçalo, afirmando que gonçalense ‘vive num buraco com vergonha do lugar’. Erick logo associou aos mangues da cidade e confirmou ‘sim, tem tudo a ver, temos muitos mangues lá. E quem vive no buraco de mangue ou é tatu ou caranguejo’. O colega continuou: ‘Então, é a cara do gonçalense, anda para trás’. 

Prontamente, Erick respondeu: ‘Você está enganado, meu querido, Caranguejo não anda pra trás não, isso é só pra se defender. Caranguejo anda de lado para enxergar o problema de frente e sobe em árvore ainda, atinge o topo. Gonçalense nasceu para atingir o topo’, relembrou o escritor. O episódio transformou o animal não só no símbolo do livro, como inspirou o nome ‘Cambada’ que é coletivo de caranguejo. 


Atualmente morador do Lindo Parque, mas criado no Engenho Pequeno, ambos em São Gonçalo, Erick conta sobre seus projetos e como decidiu publicar seus contos e crônicas.

“Eu sempre escrevi, desde garoto. Sempre tive vontade de lançar livro e depois de uma certa idade senti que era o momento e eu já tinha muito texto guardado, foi quando eu decidi lançar. Deu certo. O primeiro livro vendeu bastante e foi quando eu passei a escrever minhas crônicas para os jornais”, contou. 

Após o lançamento de “Cambada- crônicas de papa-goiabas”, a obra estará disponível para venda na livraria Ler é Arte, localizada na Rua Coronel Moreira César, 97 e no Bistrô D’avó que fica dentro do Rodo Shopping, Centro.

O evento acontecerá na sala Mais Conhecimento nº 238, o Shopping Partage fica localizado na Avenida Presidente Kennedy, 425 – Centro.  Para mais informações: 98271-9114

A cultura em São Gonçalo está mais viva do que nunca. A Oficina de Dança Angélica Maria (Odam), promove no próximo sábado(28), a partir de 13h30, e domingo (29), a partir das 9h, o 24º Festival Nacional de Dança (Fenodam). São cerca de 230 companhias inscritas com um total de 648 bailarinos, vindos do Rio de janeiro, São Gonçalo e Niterói. O evento acontecerá no ginásio do Clube Esportivo Mauá.

“Mesmo sendo o 24° a sensação é sempre de uma primeira vez, a expectativa de ter cias que acreditem no evento participando para ele existir é sempre única, pois o evento não tem subvenção ou apoio financeiro. O Mauá há 24 anos, é o maior apoiador do evento, por cessão de espaço. É aonde a oficina da dança está estabelecida há 26 anos”, contou a diretora Angélica Maria, de 51 anos. 

As categorias e modalidades vão de ballet clássico à dança moderna contemporânea, jazz, afro, dança de salão, livre, cigana, urbanas e sapateado. Já os prêmios se dividem entre os individuais e em grupo para as companhias, com troféus e valores em dinheiro.

Para avaliar a disputa, o festival conta com 10 jurados, sendo um deles o professor e bailarino, Ramirez Menezes, o homenageado desta edição. 

Outro ponto que vale ressaltar é que além de reforçar a cultura na cidade, o evento também tem a responsabilidade social com a caridade. O público que desejar assistir as apresentações, paga R$ 15 no ingresso com um quilo de alimento não perecível que será destinado a festa do dia das crianças do lixão de Itaoca que acontece no próximo dia 13, ou R$ 20 sem o quilo.

O Clube Esportivo Mauá fica na Avenida Presidente Kennedy, 635, Centro.

A história


Uma oficina da vida. É com essa frase que a Oficina de Dança Angélica Maria (Odam) se apresenta e faz jus ao nome. Prometendo usar a dança como instrumento de comunicação, socialização e auto estima os números confirmam que ao passar dos anos o objetivo está se cumprindo. 

Mais de 500 alunos entre crianças e adultos já passaram pela Odam, construindo e reafirmando esse lema.

Amante e praticante da dança desde os 3 anos quando ainda residia na Baixada Fluminense, Maria conta com orgulho que nunca largou a atividade. Se formou em jazz  acadêmico em 1988 e ressalta que teve grandes nomes da dança como seus professores, entre eles, Tereza Petsold. Em 1990 se mudou para São Gonçalo e foi em 1993 que a Odam foi fundada na cidade.

“A dança para mim sempre foi uma chance de desintegração do artista com a sociedade,  preparando também para as adversidades que possam encontrar na vida, somos artistas pensantes e criativos. Precisamos passar por cima de dores em silêncio e sorrindo, com disciplina , responsabilidade, determinação e muito amor. Tudo isso são ingredientes para um ser humano melhor”, conta Angélica.

Em 2008, a professora e coreógrafa fundou o projeto “Um Pingo de Artes – Uma Chuva de Talentos”, que oferece bolsas de estudos para crianças, jovens e adultos que queiram ingressar na dança. Quatro anos depois e em plena atividade, Maria cria também “Degrau- Cia de dança” uma companhia de bailarinos dentro da própria Odam. 

“Costumo dizer que dançamos a vida, sugiro sempre ao elenco não esperar por um belo trabalho pela sua plasticidade e sim por um trabalho que faça a diferença na vida das pessoas. Nossos repertórios preferidos são: Elis Regina, Maria Bethânia,  Oswaldo Montenegro, Cartola, João Bosco, Maria Rita, Gonzaguinha e por aí vai”, disse Angélica que hoje também atua como Conselheira de saúde e é formada em Administração.  

Contabilizando 18 espetáculos, sendo dois de autoria pela Odam, a oficina segue realizando sonhos e construindo profissionais que amam o que fazem e evidenciam a cultura em São Gonçalo.

A partir de 2020, a Escola Firjan Sesi/Senai oferecerá 1.360 vagas gratuitas para o programa de Ensino Médio com curso técnico, nos turnos da manhã e tarde. As vagas serão prioritariamente destinadas aos dependentes de industriários ou de ex-industriários, com comprovação de vínculo de até três anos, além dos alunos do 9º ano do Ensino Fundamental da instituição e, complementarmente, à comunidade em geral.

Para participar do processo seletivo de gratuidade, o candidato deverá apresentar autodeclaração de baixa renda, nesse caso, definida como renda familiar mensal per capita bruta de no máximo 1,5 salário mínimo federal, e ter concluído ou estar cursando o 9º ano do Ensino Fundamental.

O edital completo já está disponível no site e as inscrições vão até 27 de setembro, às 18h. As aulas terão início em fevereiro de 2020.

Só na Região Metropolitana serão ofertadas 720 vagas nas seguintes unidades: Maracanã (240), Jacarepaguá (160), Duque de Caxias (160), Nova Iguaçu (80) e São Gonçalo (80). Para o interior, serão destinadas 640 vagas, distribuídas entre as unidades de Barra Mansa (80), Macaé (160), Nova Friburgo (80), Petrópolis (80), Resende (160) e Volta Redonda (80).

A inscrição para o processo seletivo pode ser feita neste link:

https://escolafirjansesi.com.br/escolasesi/ensino-medio-com-curso-tecnico/processo-seletivo

Fonte – Jornal o São Gonçalo

São Gonçalo Shopping traz novidade para os clientes. O restaurante OutBack SteakHouse terá sua primeira unidade na cidade e com essa notícia, os moradores não vão mais precisar ir até Niterói para comer a famosa costela que é a especialidade da casa, aquele pão quentinho de cortesia, e de quebra, podem ajudar a economia local comendo no “quintal de casa”.

A unidade ficará no 2º piso do shopping, no corredor Itaú, e tem previsão de inauguração para 2020.