Agricultura Política

Santa Isabel, agricultura e um novo olhar para uma região deixada de lado

Conheci Santa Isabel quando eu tinha 17 anos. Fui visitar um amigo e imediatamente me surpreendi com uma região da cidade que tinha uma característica totalmente diferente dos espaços que eu estava acostumado. No imaginário popular, Santa Isabel, Monjolos, Largo da Ideia e todos os bairros daquela região são um “fim do mundo” para se morar, mas esses lugares podem ser uma saída importante para a recuperação econômica da cidade.

É bem verdade que nunca tivemos grandes políticas públicas para o desenvolvimento da agricultura e pecuária em São Gonçalo. Tivemos alguns bons secretários que fizeram o possível para organizar algo, tivemos a UERJ/FFP com pesquisas importantes na área, mas nada estratégico.

Santa Isabel pode ser um polo econômico importante para nossa cidade. A maioria da nossa arrecadação é através de IPTU e serviços e consumo. O IPTU tem uma alta taxa de inadimplência por que a população não vê o retorno dos serviços no seu dia a dia e a arrecadação por consumo e serviços é suprimido por conta da gente gastar muito dinheiro fora do município e o ISS ficar para Niterói e Rio de Janeiro.

Nessa região existe o desenvolvimento de sítios menores para a produção local, mas sem crédito, sem investimentos públicos (desoneração de imposto e/ou garantias de compras iniciais) e organização urbana para tal, a produção será sempre pulverizada e em pequena escala ao ponto de não impactar significativamente a vida econômica do município.

Temos mais de um milhão de habitantes, muita gente comendo, circulando e pouca geração de riqueza a partir das nossas vocações. Não dá para fazer a cidade crescer sem dinheiro. O orçamento de São Gonçalo não chega a um bilhão de reais e o pouco do setor privado que restou na cidade está numa situação difícil por conta da crise econômica dos últimos anos, por conta da quebra do Estado e pela pouca capacidade de compra do consumidor.

um comentário

  1. Olá Romário, boa tarde!!! Passe um dia na UERJ, procure sobre a pesquisa que vem sendo feito nessas regiões gonçalenses. Você pode se surpreender. A academia procura cada vez mais sair do prédio físico e apresentar a comunidade as suas atividades, seja com produção de artigos científicos, ou na solução de alguma problemática, ou na captação de recursos… Enfim, a gente entende a importância que uma universidade pública tem no contexto da cidade de São Gonçalo. Vá um dia na ffp, procure os departamentos, os laboratórios, os doutores/doutorandos/mestres/mestrandos/graduandos/secretários/funcionários da ffp e você saberá de muitas coisas em que a UERJ está envolvida aqui em SG. Sei que a divulgação nem sempre chega a todos os lugares, sei da dificuldade e de outros fatores que não deixam a população estar ciente do que é produzido na universidade, mas parados não estamos. Adorei o seu trabalho, São Gonçalo precisa de pessoas assim como vc. Abraço!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s