Gonçalenses

Guilherme Carvalho, Rock Gonçalense e a Jornada do Herói.

Lembro dos anos 2000, quando eu era fissurado num cenário pós apocalíptico do rock gonçalense. Depois de bastante tempo sem uma cena forte, minha adolescência foi ouvindo a tal cena “underground” da época. As bandas, inspiradas em Forfun, Dbob, Strike, Drive, etc, eram o que tinha de visível no dia a dia das casas de festas da cidade e dos subnicks de msn.

A proposta do Guilherme com o Rock na Pista fez eu ter boas recordações da minha adolescência. Foi um período que eu estava longe de conhecer a profundidade dessa cena em São Gonçalo, mas lá foi a porta de entrada para anos depois eu compreender melhor. Descobrir naquela época a A Kombi que Pega Crianças ou o Gilbert T, por exemplo, foi um achado fundamental para minha formação cultural.

Converso muito pouco com Guilherme. Na real, se troquei mais que 100 palavras com ele ao longo desses anos que acompanho seu trabalho já é muito. Acabo sempre ouvindo dos amigos em comum as coisas que ele realiza e ele é um grande batalhador. No dia 24 de Junho vai rolar o Rock na Pista, evento anual que ele organiza e sempre bate uma sensação de que temos vários heróis na nossa cidade.

Ao mesmo tempo que sempre escuto que o “cenário do rock gonçalense morreu”, vejo um cara quase sozinho fazendo o possível para que isso seja revertido em falas positivas.

E não é só ele empenhado nisso.

Tem outras casas de show, pessoas e empreendimentos comprometidos o rock da cidade. Gente que provavelmente teve banda, que curtiu o forte cenário entre os anos 90 e 2000 da cidade, que viu o Bar do Blues bombar e que hoje percebe a necessidade de se mover para curtir novamente o estilo musical que é apaixonado.

Apesar do pouco contato, admiro o Guilherme. Que essa sua força inspire outros!

Rock na Pista – Dia 24 de Junho de 2017
Centro Cultural Joaquim Lavoura
mais informações – www.facebook.com/queroRockNaPista

18765851_811068779042699_7097051981875938194_n.jpg