Gonçalenses

O Joseph Cunha que é o verdadeiro Sereio Gonçalense.

Joseph é o sereio das águas que ninguém quer nadar. Navega em Santa Isabel, navega na falta de recursos financeiros, na falta de oportunidades e as vezes na falta de liberdade de criação numa cidade que muitas vezes ceifa a inventividade de quem é pobre e/ou de origem popular.

“Davi Sereio” é uma daquelas importantes figuras que aparecem num mainstream gonçalense ou das periferias brasileiras que podem e devem ser motivação para que mais pessoas também apareçam. Sua história viralizou, virou meme, bombou, mas essa história pode ser o mote de muitas outras.

A reboque dessa história do Davi, fiquei pensando em alguns “sereios/tritões” gonçalenses que passam desapercebidos pela falta de eco para as boas histórias sem fantasias. Dessa vez falo do Joseph Cunha, um grande amigo.

Joseph é o sereio das águas que ninguém quer nadar. Navega em Santa Isabel, navega na falta de recursos financeiros, na falta de oportunidades e as vezes na falta de liberdade de criação numa cidade que muitas vezes ceifa a inventividade de quem é pobre e/ou de origem popular.

Tenho aprendido muito com ele. Assim como milhares de gonçalenses, é apaixonado por um mundo POP incrível cheio de aplicativos, festivais, eventos, mas por falta de alavancas sociais, não consegue acessar como gostaria. Enquanto trabalha, baixa em segundo plano as series que gosta de assistir, as músicas que gosta de ouvir e aproveita um pós-expediente para responder as pessoas que não consegue falar por falta de internet no celular.

Davi representa a Atlândida gonçalense. Joseph representa o sereismo das águas fundas da Praia das Pedrinhas, do Piscinão de São de São Gonçalo, da Praia da Luz. Joseph representa os sereios que não podem submergir por falta de guelras da oportunidade.

Davi Sereio vai ganhar o mundo e torço para que isso aconteça. Vai fazer festa de rico, sair na BBC, no New York Times, na Globo, na Record, vai se inscrever pro BBB, vai ganhar seguidor no Twitter, Instagram e Facebook, etc. Que essa caminhada da fantasia de um gonçalense se transforme na abertura de caminhos para os sereios que usam sacola plástica e maquiagem de alcântara para viver seus sonhos ceifados já na esquina de casa.