Guilherme Carvalho, Rock Gonçalense e a Jornada do Herói.

Lembro dos anos 2000, quando eu era fissurado num cenário pós apocalíptico do rock gonçalense. Depois de bastante tempo sem uma cena forte, minha adolescência foi ouvindo a tal cena "underground" da época. As bandas, inspiradas em Forfun, Dbob, Strike, Drive, etc, eram o que tinha de visível no dia a dia das casas de festas … Continue lendo Guilherme Carvalho, Rock Gonçalense e a Jornada do Herói.

Meu sábado entre o Gradim e Itaoca.

Hoje sai do Pontal, ali no Gradim, e dei um rolê por toda a Baía de Guanabara. A missão era discutir a região como uma possível área de proteção ambiental para além das regiões já demarcadas. A companhia eram de professores, pesquisadores, comunicadores, gestores públicos e do anfitrião que era o Padre André. Passamos por … Continue lendo Meu sábado entre o Gradim e Itaoca.

Ezequiel, Uísquiel e a Universidade de Minnesota

Estou tentando fazer um mapa histórico com os personagens recentes de São Gonçalo. No meio de uma pesquisa, encontrei algumas referências sobre nosso ex-prefeito, Edson Ezequiel de Matos. Tenho 27 anos e acompanhei pouco do seu mandato. Só lembro dos “mutirões” e de como o apelidaram carinhosamente: “Uísquiel”. Na época, era super legal chamar o … Continue lendo Ezequiel, Uísquiel e a Universidade de Minnesota

O Joseph Cunha que é o verdadeiro Sereio Gonçalense.

Joseph é o sereio das águas que ninguém quer nadar. Navega em Santa Isabel, navega na falta de recursos financeiros, na falta de oportunidades e as vezes na falta de liberdade de criação numa cidade que muitas vezes ceifa a inventividade de quem é pobre e/ou de origem popular.