Memória e Patrimônio

Só uma festa da ATN pra animar o fim de semana.

Saudades da Festa da ATN ou Festa da “TN” como a maioria da galera falava.

A festa da ANT tem essa sigla, mas o nome original é “Arraia do Tio Nonô”. Foi uma festas pública fundada em 1978 e ficou muito conhecida por conta dos balões, muita gente na rua e muita música ao vivo ou dj’s populares. Era uma festa estilo arraiá e que levava MUITA gente pra rua.

Em 1990 a festa mudou de administração e começou a ser organizada pela Associação ATN de Festas Públicas. Na mesma data, os balões foram extintos e a festa mudou o perfil de ocupação de espaço público envolvendo toda a comunidade no entorno do espaço que a festa rolava.

Mas nem vim falar da história dela, vim falar de como ela era foda.

A ATN ficava exatamente embaixo dos braços do Cristo, pelo menos foi assim que conheci. Sempre que meus amigos falavam da ATN, comentavam que “era a festa que ficava na frente do Cristo do Porto da Pedra.”

Muita mulher bonita! Muita zoação! Muita música boa! Muito funk! Muita dança!

Peguei os últimos anos. Peguei a fase final da história da festa, mas todo ano tem algum final de semana como esse que penso “putz, e a festa da ATN?”

Fui lá adolescente, lançava um kolene no cabelo, um cordão de prata falso, um tênis falso da qix e todo o resto composto por roupas da feirinha de itaipava ou da uruguaiana. E lá eu ia buscar alguma outra adolescente, com kolene ou com franjinha de escova ou prancha pra dar uns beijos.

E como eram bons os beijos, os rolês e a diversão. Como era bom ficar de olho nas meninas da vila ali na frente, ver os short’s da bad boy, ouvir o melhor do funk e o melhor daquelas músicas que tocavam todos os anos da década de 90 e dos anos 2000 sempre!

Ah! Não posso esquecer do medo… e como eu tinha medo.

Sempre rolava treta na minha época (naturalmente isso prejudicou muito o evento). A gente que não era de lá, ia só nos primeiros dias por que no último dia sempre alguém morria. Quanto mais perto do final da festa, mais sinistra ela ia ficando.

A medida era mais ou menos assim:

  1. Chegamos na festa.
  2. Compramos Caipifruta.
  3. Ficávamos olhando para os cabelos de kolene e franja da festa.
  4. Pedíamos para alguém apresentar e/ou botar na fita.
  5. Tomávamos veto ou descolávamos uns beijos em alguma rua paralela por que ninguém beijava na festa (hahaha)
  6. Ficávamos falando com os amigos com quem a gente ficou.
  7. Ai surgia a primeira briga (torcíamos para não ser perto da gente)
  8. Íamos embora e esperávamos o dia seguinte
  9. Volte para o tópico 1.

Saudades, a Festa da ATN nunca será esquecida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s